Sua Pele

29.12.2009

Apagar o cigarro = Pele saudável

Foto: Banco de Imagens Stock.xchng

A lei antifumo entrou em vigor no dia 7 de agosto de 2009, em São Paulo e, desde então, muitas questões de saúde pública e privada estão sendo discutidas nos meios de comunicação, nas empresas e até mesmo nas mesas de bar. O que poucos sabem é como o cigarro afeta o maior órgão do corpo humano: a pele.  

É importante ressaltar que o tabaco destrói o colágeno, localizado na camada mais profunda da derme e responsável pela firmeza, hidratação e viço da pele. Mulheres na faixa dos 30 anos e que fumam há aproximadamente três, já apresentam sinais da queima de colágeno, como pele amarelada, abatida e sem vida, olheiras fundas ou bolsas inchadas sob os olhos, e marcas de expressão. Até a celulite também pode ser associada aos danos causados pelo cigarro, pois o tabaco interfere na circulação sanguínea destas regiões.

Como reverter estes sinais? Apague o cigarro! E abuse de uma alimentação equilibrada com sais minerais como o zinco, a vitamina C e o ácido fólico. Também incremente a sua nécessaire com os renovadores e estimuladores de colágeno, tais como ácido glicólico, retinóico, retinol, vitamina C tópico e via oral, e ácido hialurônico.

Por Equipe Corpo em Evidência às 20h21

22.12.2009

Cuidado com o sol durante o ano todo!

Foto: Banco de Imagens Stock.xchng

Protetor solar, chapéu e outros cuidados sempre são associados ao verão. Mas o Brasil é um país tropical, com sol forte na maior parte do ano. Portanto, o ideal é se proteger constantemente e com maior ênfase durante o verão.

Pesquisas recentes mostram que não é em praias ou piscinas que as pessoas são expostas à maior taxa de radiação (75%), mas sim no dia-a-dia. Logo, o uso de protetor solar é imprescindível para evitar o aparecimento de manchas e pequenos vasos, além de ajudar a prevenir o envelhecimento precoce, tumores e até mesmo o câncer de pele.

Entenda agora o que está escrito nas embalagens dos protetores e veja qual é o melhor para o seu biotipo:

FPS: O fator de proteção solar está relacionado à proteção UVB. Porém, é importante utilizar o volume adequado para obter a proteção recomendada na embalagem. O volume necessário é de 2ml/cm² do corpo. Em geral, um adulto tem 2m², logo necessitaria de 40ml por aplicação, o que equivale a uma xícara de café.

UVA: Sabe-se atualmente que o UVA também é responsável pelos danos no DNA das células da pele e, portanto, envolvido com aparecimento de tumores. Existe o conceito de UVA longo e o de UVA curto. Considere que para o UVA ser eficiente, o PPD deve ser 1/3 do FPS. Por exemplo: FPS 30 com PPD de 8 a 10.

Por Equipe Corpo em Evidência às 09h33

15.12.2009

Cosmecêuticos sem mistérios

 

Foto: Banco de Imagens Stock.xchng

Você com certeza já ouviu falar de produtos cosmecêuticos, mas não sabe bem o que eles significam, qual é a diferença entre os industrializados e os manipulados, e nem como podem ajudar a sua pele a ficar mais jovem e hidratada.

Confira as dicas abaixo e fique por dentro deste universo:

Cosmecêuticos industrializados

- Duração maior (estabilidade);

- Maior quantidade de conservantes;

- Princípios ativos consagrados;

- Maior quantidade de testes do produto;

- Elaborado para um grupo de pessoas;

- Porcentagens fixas dos princípios ativos;

- Selo de qualidade do laboratório;

- Pouca variedades de bases;

- Produtos acabados/prontos.

Cosmecêuticos manipulados

- Duração de 3 meses, em média;

- Menor quantidade de conservantes;

- Princípios ativos novos;

- Testes adequados para aprovação;

- Personalizados;

- Maior flexibilidade de combinação de ativos;

- Muita variação de farmácia para farmácia;

- Grande variedade de bases;

- Requer conhecimento dos ativos por parte dos médicos e farmacêuticos;

- Ativos de ponta (novidade).

Por Equipe Corpo em Evidência às 12h04

10.12.2009

Dr. Marcelo Bellini no Programa Mulheres

Hoje, dia 10, o dermatologista Dr. Marcelo Bellini estará no Programa Mulheres, da TV Gazeta, expondo a importância da alimentação para a saúde da pele.

Ele falará sobre os alimentos necessários para a vitalidade e hidratação da pele, os alimentos nocivos à ela, a relação entre a acne e a alimentação, e como isso também pode interferir na manutenção da saúde dos cabelos.

Não perca!

Por Equipe Corpo em Evidência às 14h48

Adeus, suor!


Foto: Banco de Imagens Stock.xchng

O verão está chegando e com ele vem o aumento da transpiração. Segundo dados da Sociedade Internacional de Hiperidrose,  65% de homens e mulheres sofrem com o excesso de suor.

E, como o desodorante é o aliado mais comum no combate ao odor do suor no dia-a-dia, confira agora alguns mitos e verdades sobre o tema:

- O cloridróxido de alumínio contido na fórmula dos desodorantes não gera câncer ou Alzheimer, mas pode causar alergia em pessoas sensíveis devido ao seu poder irritativo;

- As formulações em cremes, sprays, aerossóis ou roll-on não estão relacionadas ao aparecimento de doenças;

- Em casos primários de sudorese, com os quais não há doença associada, a fórmula do produto pode conter até 20% de cloridróxido de alumínio;

- Em situações mais graves, é recomendável a utilização de produtos via oral com anticolonérgicos que, no entanto, podem desencadear alguns efeitos colaterais.

- Uma novidade é a aplicação de toxina botulínica, que tem apresentado excelentes resultados sem efeitos colaterais.

Seguem também algumas dicas de como dar um chega pra lá neste temido odor para evitar qualquer constrangimento e manter a saúde corporal em dia:

- Usar roupas de algodão ou tecido tecnológico;

- Evitar roupas de fios sintéticos;

- Optar por desodorantes roll-on ou spray;

- Cuidado com os desodorantes em creme que podem obstruir os poros;

- Utilizar sabonete bactericida uma vez por semana;

- Se apresentar sinais de alergia, o ideal é optar pelo leite de magnésia como desodorante;

- Para os homens, a dica é manter os pelos mais aparados.

Por Equipe Corpo em Evidência às 09h58

08.12.2009

Depilação masculina: dicas e novidades

Foto: Banco de Imagens Stock.xchng

Nadadores, jogadores de futebol, enfim... Os homens já fazem parte do universo da depilação. Entre as novidades do mercado, o método mais eficaz é o laser com aparelho Diodo (lightsher) ou luz pulsada controlada (novalight).

O número médio de sessões é de três a quatro com o aparelho Diodo, e seis a oito se a opção for a luz pulsada controlada. Após o término das sessões, este tipo de depilação dura de dois a três anos, sendo que os pelos podem voltar em pequenas quantidades, mais finos e espaçados. 

Logo, é possível concluir que a depilação não é definitiva, e sim de longa duração, com redução de 70 a 80% dos pelos.

O método que eu menos recomendo é a lâmina porque corta o fio, que inicia seu crescimento em apenas 48 horas. As ceras são de média eficácia, pois arrancam os pelos pela raiz e a duração é de aproximadamente 20 dias. Os aparelhos elétricos também cortam os fios, entretanto seu efeito dura de dois a cinco dias, dependendo da região.

Se o uso da lâmina for imprescindível, quem tem pelos finos deve optar por aparelhos de duas lâminas e quem tem pelos grossos por aparelhos de três ou cinco. Uma boa dica é usar e abusar das espumas de barbear e, caso tenha esquecido de comprar, você pode substituí-la pelos condicionadores de cabelo, pois facilitam o deslizamento da lâmina e agridem menos a pele.

Para os adeptos à depilação, é importante ressaltar que ela deve ser realizada sempre no sentido de crescimento do fio por ser menos prejudicial à pele. Outro lembrete: não use nenhum produto à base de álcool.

Por Equipe Corpo em Evidência às 17h04

01.12.2009

Verdades e mentiras sobre os cabelos

Foto: Banco de Imagens Stock.xchng

É muito comum ouvir histórias e receitas para deixar os cabelos mais bonitos. Mas, afinal: o que é verdade? O que não passa de mito? Como tratar os fios sem erros?

Dr. Marcelo Bellini esclarece verdades e mentiras sobre os cuidados com os cabelos:

- Dormir com os cabelos molhados não aumenta a queda dos fios;

- Dormir com os cabelos molhados e enrolados pode prejudicar o couro cabeludo;

- Escovas progressivas/definitivas podem fragilizar (quebrar) os fios;

- O uso de bonés o tempo todo pode causar caspa (dermatite seborreica);

- Caspa não pega;

- Estresse, alimentação gordurosa, chuveiro quente e uso excessivo de cremes ou condicionadores podem gerar caspa;

- Os cremes e condicionadores devem ser aplicados longe da raiz. O correto é passá-los da metade para baixo dos fios;

- Prender o cabelo com muita tração pode aumentar a queda;

- Cortar os cabelos não estimula o crescimento. Os fios têm ritmo de crescimento de 0,5cm a 1cm ao mês;

- Usar anticoncepcional e vitaminas em xampus não ajuda a diminuir a queda. 

Por Equipe Corpo em Evidência às 09h34

Ir para UOL Saúde Ir para UOL Mulher

Sobre o autor

Dr. Marcelo
M. Bellini

  • Dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.
  • Membro da Academia Americana de Dermatologia.
  • Professor colaborador do Hospital do Servidor Público Municipal
  • CRM 76.313 – SP
  • Site: www.marcelobellini.com.br

Sobre o blog

Bem-vindo a um novo espaço com informações, novidades e dicas sobre dermatologia e estética para homens e mulheres.

Postagens frequentes e interativas. Participe! Sugira novos temas!